Conhecendo Aracaju: um roteiro de 5 dias para conhecer a capital de Sergipe e seus arredores

Olá pessoal!

Mais uma semana, mais um roteiro para você planejar sua vinda à Aracaju. Começamos a encurtar a viagem e você vai perceber que muitos lugares que já falamos aqui vão ficar fora deste roteiro. Mas, é como sempre falamos por aqui: nós damos as dicas e vocês fazem como achar melhor. Se quer uma sugestão já pronta para conhecer Aracaju e alguns dos pontos turísticos mais visitados do estado em poucos dias, é só seguir as dicas abaixo. Com certeza, você não vai se arrepender. Então, vamos lá!

A maré alta começa a esconder o banco de areia conhecido como crôa do goré

A maré alta começa a esconder o banco de areia conhecido como crôa do goré

1º dia: Dia de folga em Aracaju – nos roteiros anteriores, temos começado o primeiro dia sempre visitando pontos turísticos da capital sergipana. Um roteiro intenso, cheio de informações e que pode ser muito cansativo para um primeiro dia. Então, se chegar muito cansado e quiser aproveitar o dia para descansar e ainda assim conhecer alguns lugares procurados pelos turistas, nossa sugestão é fazer o passeio pela Crôa do Goré. Está hospedado no Celi Hotel? Então, vá de carro  ou de bicicleta (para os mais aventureiros): são, aproximadamente, 18 Km até a Orla Pôr do Sol, de onde saem as embarcações para fazer o passeio. Basta seguir pela orla, sempre beirando o mar e entrar na pista que dá acesso às antigas balsas. É tudo muito bem sinalizado, você vai chegar lá fácil! No local, alguns restaurantes, bares e uma orla bem legal para tirar fotos e passear, principalmente se você estiver em família. Ah, e se quiser praticar SUP (stand-up paddle) é possível alugar uma prancha no local. De lá, o catamarã vai te levar por um passeio pelo rio Vaza-Barris. Antes de chegar na Crôa do Goré, a embarcação costuma parar numa ilhota no meio do rio, chamada de Ilha dos Namorados: a faixa de terra divide o rio (que banha a ilha de um lado) e o Oceano Atlântico (que banha a outra margem). O lugar é deserto e excelente para contemplar a beleza da natureza ao redor. De lá, o passeio segue para a Crôa do Goré: um banco de areia que só aparece na maré baixa. O local é repleto de quiosques rústicos, que ficam quase submersos ao final do dia, com a subida da maré; e um bar flutuante é o único da região serve petiscos para quem quiser ficar curtindo o local. Pelo rio, é comum ver barcos de pecadores, pessoas fazendo esportes náuticos… mas é só! A tranquilidade reina no meio do rio e, com certeza, este passeio vai te garantir forças para aproveitar intensamente os próximos dias. Retornando à Orla Por do Sol, aproveite o fim do dia para belíssimas fotos.

O relógio do mercado Thales Ferraz é uma das atrações do local

O relógio do mercado Thales Ferraz é uma das atrações do local

2º dia: Conhecendo Aracaju – como este é um roteiro mais sucinto, como já falamos anteriormente, vamos fazer deste dia em Aracaju o mais proveitoso possível. Então, acorde cedo e vá pra rua! Vá até a colina do Santo Antônio e comece o dia vendo do alto toda a parte antiga da cidade o centro histórico. Do outro lado, a ponte Construtor João Alves (também conhecida como Aracaju/Barra) evoca o lado moderno da cidade. Siga para o mercado central, há alguns metros dali, e vai encontrar, além da ala de frutas e verduras, um verdadeiro centro de cultura e artesanato. No mercado Thales Ferraz, não é difícil encontrar rodas de samba ou grupos de chorinho fazendo a trilha sonora do seu passeio, enquanto você faz compras dos artesanatos mais variados: desde brinquedos de madeira até passadeiras de mesa feitas com a tradicional renda irlandesa. Restaurantes na parte superior do mercado servem comida regional com vista para o Rio Sergipe. Mas, se não for demorar tanto no mercado, visite o Centro de Cultura de Aracaju, que fica logo mais adiante, e o Memorial Zé Peixe, que fica em frente. Ambos foram inaugurados recentemente (em final de 2014 e início de 2015, respectivamente) e apresenta aos seus visitantes um pouco da cultura local através dos seus artistas e do mito sergipano que foi o sr. José Martins Ribeiro Nunes, o popular Zé Peixe. Não vamos falar muito, é melhor você conhecer e vivenciar esta experiência. 😉

O Museu-Palácio Olímpio Campos possui um dos maiores acervos de arte do estado

O Museu-Palácio Olímpio Campos possui um dos maiores acervos de arte do estado

Continuando o passeio pelo centro, não deixe de visitar o Museu-Palácio Olímpio Campos: grande parte da história de Sergipe e de Aracaju aconteceu neste local que hoje abriga peças e artigos de vários períodos históricos importantes para nosso estado. Mais alguns metros à frente, o Museu da Gente Sergipana é um daqueles lugares que você não pode deixar de conhecer quando vem à Aracaju. Lá você vai conhecer desde a bio-diversidade da natureza sergipana até a variação da língua portuguesa que se desdobra em um vocabulário autêntico.Lembrando que a entrada deste museu é gratuita mas ele fecha às 16h. Então, não deixe de programar bem seu passeio de acordo com os horários de funcionamento dos locais. Se depois disso tudo, no final da tarde, você quiser sentar à beira do rio para apreciar o por do sol, pode fazê-lo no Parque dos Cajueiros. O pier existente no local lhe oferece uma bela visão do entardecer por entre o rio e a cidade. Vale a pena conferir também!

3º dia: visitando as vizinhas (São Cristóvão e Laranjeiras) – não deixe de fazer esse passeio pois as duas cidades ficam a poucos minutos de Aracaju e uma das outras. Além disso, se você for para São Cristóvão à tarde, pode conferir o entardecer no alto do Cristo de São Cristóvão. Para saber mais, confira no roteiro anterior 6º dia: dobradinha sergipana (São Cristóvão e Laranjeiras)

A trilha pelo árido sertão leva até o local onde Lampião e seu bando foi executado

A trilha pelo árido sertão leva até o local onde Lampião e seu bando foi executado

4º dia: por Sergipe adentro (Cânion de Xingó/Fazenda Mundo Novo) –  sobre o cânion de Xingó, já falamos em todos os roteiros, até o momento. Afinal, se você vem pra Sergipe e está atrás de algo realmente diferente e encantador, você tem que conhecer o cânion. E para saber mais sobre ele, é só acessar o roteiro de 10 dias e conferir 4º dia: navegando entre as rochas Mas, se você está em busca de uma aventura ecológica, que tal se arriscar na trilha do cangaço?! Um passeio de catamarã é o início de um passeio que, em terra firma, leva o turista por uma trilha que passa pelos locais onde Lampião (o cangaceiro mais temido de todos os tempos) e seu bando passaram, até o local exato onde foram executados. O lugar ficou conhecido como grota de Angico e é apenas uma das trilhas que podem ser feitas em Canindé. A paisagem árida que contrasta com a beleza verde do Rio São Francisco é um atrativo para aqueles que querem fazer algo diferente. Ah, aproveite a oportunidade para visitar também o MAX – Museu de Arqueologia de Xingó, que reúne diversas peças arqueológicas que retratam os aspectos e a cultura da vida primitiva no local. É passeio para mais de um dia, mas se você ficar por lá um dia só, vai conhecer muita coisa bacana. É só escolher o que preferir!

O passeio no teleférico do Parque da Cidade garante uma bela vista da cidade e do parque

O passeio no teleférico do Parque da Cidade garante uma bela vista da cidade e do parque

5º dia: de volta pra capital – depois de um dia inteiro em trilhas pelo meio do sertão, bom mesmo é voltar pra a cidade e aproveitar muito mais do que ela te oferece. Caso ainda não tenha andado pela Orla de Atalaia, essa é uma excelente oportunidade! Além de bares e restaurantes, a Orla tem diversos pontos turísticos muito interessantes, como o Oceanário, mantido pelo projeto Tamar, e o Centro de Arte e Cultura J. Inácio, repleto de obras de artesões e que recebe exposições temporárias de artistas sergipanos. Outros locais buscados pelos turistas são os monumentos espalhados pelos 6 Km de extensão da orla: mártires brasileiros, ícones nacionais ou destaques sergipanos, são várias estátuas que geram as mais divertidas selfies; além do caranguejo gigante que está localizado no início da passarela que leva seu nome e se tornou atração entre adultos e crianças. Mas, se você já está se sentindo em casa na Orla de Atalaia, aproveite para conhecer o Parque Governador Augusto Franco ou Parque da Cidade, localizado na zona norte de Aracaju, o zoológico e o teleférico do local atrai centenas de pessoas e faz a alegria de todos com uma belíssima vista do parque e da cidade. Outros parques na cidade também são uma boa pedida para uma caminhada, um piquenique, uma tarde de lazer com as crianças ou apenas para descansar da viagem e se sentir um autêntico aracajuano, aproveitando a cidade num dia de sol. Este é o seu último dia, aproveite para fazer o que te deixa mais feliz. Aracaju é uma cidade que propicia à felicidade!

Para aproveitar todas estas opções, o melhor mesmo é hospedar-se no Celi Hotel

Para aproveitar todas estas opções, o melhor mesmo é hospedar-se no Celi Hotel

Viu como passou rapidinho?! Esse roteiro é um aperitivo do que Sergipe te oferece. Esta semana o pessoal do blog Melhores Destinos visitou o estado e visitou alguns dos pontos que já apresentamos aqui. Se você quiser conferir as fotos e algumas informações, clique aqui para conferir as fotos do Instagram. As belíssimas imagens vão te encantar e te dar a certeza de que seu próximo destino é aqui!

Até a próxima semana com mais um roteiro! 😀

Fotos: sites Infonet, A8, Sergipe Trade Tour, Museu Palácio Olímpio Campos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s